O SEGUNDO MANDATO DE BEZERRA

Em 1894, Angeli Torteroli fundou outra entidade aglutinadora, paralela a FEB e majoritariamente “científica”, o Centro da União Espírita de Propaganda no Brasil (doravante citado como CUEPB). Os febianos Augusto Elias, Ernesto Silva e Bezerra de Menezes são convidados para diretores da nova instituição e, supreendentemente, aceitam o encargo. Após a posse da diretoria, o CEUPB convoca e instala o Congresso Espírita Permanente.

Continuar lendo “O SEGUNDO MANDATO DE BEZERRA”

OS ORIXÁS COMO ESPÍRITOS SUPERIORES

Segundo o livro REGISTROS DE UMBANDA de Renato Dias (edição do autor), os seguidores do Caboclo das Sete Encruzilhadas, fundador oficial da Umbanda, consideram que os orixás não são divindades ou manifestações diferenciadas de Deus, mas espíritos que alcançaram um elevado nível de evolução espiritual (p. 91).

Continuar lendo “OS ORIXÁS COMO ESPÍRITOS SUPERIORES”

OS ESPÍRITAS LAICOS E A CAMPANHA PELA ESPIRITIZAÇÃO

No final da década de 70 do século passado, a UMES – União Municipal Espírita de São Paulo estava sob o comando de um grupo de espíritas laicos. Os espíritas autodenominados laicos são os espíritas que não aceitam que o Espiritismo seja uma religião ou tenha um aspecto religioso.

Continuar lendo “OS ESPÍRITAS LAICOS E A CAMPANHA PELA ESPIRITIZAÇÃO”