OS ESPÍRITAS LAICOS E A CAMPANHA PELA ESPIRITIZAÇÃO

No final da década de 70 do século passado, a UMES – União Municipal Espírita de São Paulo estava sob o comando de um grupo de espíritas laicos. Os espíritas autodenominados laicos são os espíritas que não aceitam que o Espiritismo seja uma religião ou tenha um aspecto religioso.

Continuar lendo “OS ESPÍRITAS LAICOS E A CAMPANHA PELA ESPIRITIZAÇÃO”

A CRISE NA FEB E NO CFN EM 1974/1975

Em 1974, a FEB – Federação Espírita Brasileira defendeu o fim dos departamentos de juventude ou mocidade, existentes nos centros espíritas, dando execução à plataforma defendida na série de artigos intitulada O ATALHO – ANÁLISE CRÍTICA DO MOVIMENTO ESPÍRITA de Luciano dos Anjos, publicada no REFORMADOR (1). A FEB entendia que as juventudes ou mocidades dificultavam a integração dos moços nas atividades dos centros.

Continuar lendo “A CRISE NA FEB E NO CFN EM 1974/1975”